sábado, 6 de maio de 2017

testemunho cristão

Essa é a vida  Cristã e nosso testemunho

II cor 4.6 Porque Deus, que disse que das trevas resplandecesse a luz, é quem resplandeceu em nossos corações, para iluminação do conhecimento da glória de Deus, na face de Jesus Cristo.
7 Temos, porém, este tesouro em vasos de barro, para que a excelência do poder seja de Deus, e não de nós.
8 Em tudo somos atribulados, mas não angustiados; perplexos, mas não desanimados.
9 Perseguidos, mas não desamparados; abatidos, mas não destruídos;
10 Trazendo sempre por toda a parte a mortificação do Senhor Jesus no nosso corpo, para que a vida de Jesus se manifeste também nos nossos corpos;
Abençoado final de semana
IGREJA EVANGÉLICA CAMINHO COM DEUS

quinta-feira, 22 de dezembro de 2016

erros de valor



O diabo não sabe oque pensamos
Pode até saber Quem é Você
Mais só DEUS é  quem sabe tudo a nosso respeito !
Sabe oque você faz, oque você diz, pensa, quer e precisa .
E mais ainda ! Ele é o único que sabe oque é melhor pra nós !

segunda-feira, 22 de setembro de 2014

O MELHOR E MAIS SUBLIME LOUVOR


SACRIFICIO DE AMOR!  

 

Mas, sobretudo, tende ardente amor uns para com os outros; porque o amor cobrirá a multidão de pecados. (I Pedro 4 : 8)

O ódio excita contendas, mas o amor cobre todos os pecados. (Provérbios 10 : 12)

 

INTRODUÇÃO: APRENDI nestes dias que tudo oque é feito por amor, tem um sentido diferente e excelente valor diante de Deus e dos homens. Porém somente o Espirito Santo de Deus é que pode avaliar as nossas atitudes e obras. Só Deus tem o poder de julgar justamente e de provar nossa vida.

 

1.   Motivações erradas e reprovadas por Deus, no ato do sacrifício

a.   Ciúme e inveja - Caim

b.   Tradição - Judeus,  I Ped 1.18

c.   Aparência -Ananias e Safira

d.   Obrigação – os mestres da lei

e.   Barganha – Simonia, Atos 8.18

f.    Soberba – Fariseu, Lucas 18.11

 

2.   Sacrifícios como ato de amor a Deus

a.   Voluntário como Abrahão e o dizimo a Melquizedeque

b.   O melhor: como de Abel

c.   Que tenha valor de sangue: Animais de Abel, suor do trabalhador

d.   Precioso como de Ana oferecendo Samuel e Abrahão com Isaque

e.   De MAIOR valor como o de Davi na eira de Arauna

f.    Sinceros e sem pretensão como os que sai do lábios das crianças

g.   Justo como de jesus, substituindo a nossa morte pelo pecado

3.   Conclusão:

Nossos atos de culto que expressamos: cânticos, testemunhos, suplicas, intercessões, contribuições e ofertas voluntárias de sacrifícios pelos dízimos, precisam ser avaliados.

Pois todas estas coisas mesmo sendo das melhores das intenções, como ato da mais profunda fé, da maior obediência, pela perfeita convicção religiosa e um  sacrifício de grande valor,  ainda assim poderá valer nada e ser rejeitado por Deus.

Porque o maior, mais sublime e perfeito sacrifício, é aquele que se oferece voluntariamente como o mais profundo ato de amor.

 

ALFA E OMEGA - PRINCIPIO E O FIM


A VITÓRIA NÃO ESTÁ EM CORRER MELHOR, OU MAIS RÁPIDO.

 

II Tim 4.5  Mas tu, sê sóbrio em tudo, sofre as aflições, faze a obra de um evangelista, cumpre CABALMENTE o teu

ministério.

Introdução: O vitorioso começa, realiza e conclui a obra posta em suas mãos.

a.   Há quem começam bem mais não permanecem!

b.   Há quem não começa bem, mais persiste!

c.    Outros começam bem, persistem, mais não concluem!

d.   E finalmente, diante dos requisitos para uma obra de Deus completa, aqueles que cumprem “cabalmente” a missão: principio meio e fim.

 

1.  ELEMENTOS IMPRESCINDIVEIS NUMA VITÓRIA

E vi um como mar de vidro misturado com fogo; e também os que saíram vitoriosos da besta, e da sua imagem, e do seu sinal, e do número do seu nome, que estavam junto ao mar de vidro, e tinham as harpas de Deus. (Apocalipse 15 : 2; 12.11)

 

a. 

b.  Perseverança

c.   Fidelidade


Porque todo o que é nascido de Deus vence o mundo; e esta é a vitória que vence o mundo, a nossa . (I João 5 : 4)

Quem é que vence o mundo, senão aquele que crê que Jesus é o Filho de Deus? (I João 5 : 5)

Atos 3.16  E pela fé no seu nome fez o seu nome fortalecer a este que vedes e conheceis; sim, a fé que vem por ele, deu a este, na presença de todos vós, esta perfeita saúde.

 

2.  MAIS COM TUDO ISSO, SE NÃO PERSEVERAR..

 

PERSEVERANÇA

Exceto Calebe, filho de Jefoné o quenezeu, e Josué, filho de Num, porquanto perseveraram em seguir ao SENHOR. (Números 32 : 12)

 

Portanto Hebrom ficou sendo herança de Calebe, filho de Jefoné o quenezeu, até ao dia de hoje, porquanto perseverara em seguir ao SENHOR Deus de Israel. (Josué 14 : 14)

 

E sereis odiados por todos por amor do meu nome; mas quem perseverar até ao fim, esse será salvo. (Mar 13 : 13)

 

3.  Reconhecer a fidelidade de Deus não basta!

FIDELIDADE

Precisamos mostrar a nossa fidelidade constante ao Senhor

Tão-somente temei ao SENHOR, e servi-o fielmente com todo o vosso coração; porque vede quão grandiosas coisas vos fez. (I Samuel 12 : 24)

Os lábios mentirosos são abomináveis ao SENHOR, mas os que agem fielmente são o seu deleite. (Provérbios 12 : 22)

 

Amado, procedes fielmente em tudo o que fazes para com os irmãos, e para com os estranhos, (III João 1 : 5)

 

Mas retiraram-se para trás, e portaram-se infielmente como seus pais; viraram-se como um arco enganoso. (Sal 78 : 57)

 

Louvor  sugerido: Sou um milagre – voz da verdade

domingo, 21 de setembro de 2014

CURSO DE ACOMPANHAMENTO PARA REINTEGRAÇÃO DE MEMBRO


CURSO DE REABILITAÇÃO DE MEMBRO




                                                                                                           

JUNTOS IREMOS MAIS LONGE
"Porque ainda que a figueira não floresça, nem haja fruto na vide; ainda que decepcione o produto da oliveira, e os campos não produzam mantimento; ainda que as ovelhas da malhada sejam arrebatadas, e nos currais não haja gado;"  (Habacuque 3 : 17)
O SENHOR NÃO DESISTE DE NÓS
"Todavia eu me alegrarei no SENHOR; exultarei no Deus da minha salvação."  (Habacuque 3 : 18)

Curso para reabilitar a comunhão daquele que se afastou, ou sofreu alguma queda no percorrer o precioso caminho.
NOME:______________________________DATA:_______________


Autor: Pastor Joel S. Verníck – 45 (tim)9994 3323 – 45 (oi)84137066

educador, Bacharel  e  Mestre em  TeolSist.

CURSO DE REABILITAÇÃO DE MEMBRO


1- COMO ENFRENTAR O MUNDO:


Muitas pessoas após o batismo e integração na Igreja, ao se voltarem para a realidade da vida, se deparam com obstáculos e dificuldades , tentações e armadilhas que cercam a vida do crente, que no momento se tornam insuperáveis.  Não querem nada com o mundo pecaminoso, mais não conseguem administrar o momento da tentação que há de vir sobre os que aguardam o Senhor, e naufragam se deixando levar pelas “circunstâncias” . (I Tim 1.19)

Outros por ignorância ou descuido não dão conta da necessidade em separar-se do mundo social, familiar e natural corrompido pelo pecado. Para santificar-se a Deus com uma “vida separada do mundo de trevas ” e “consagrada para servir a Deus“ (Mt 5.13, 14)

Muitos até seguem motivados. Abandonam as drogas, o álcool, as relações intimas ilícitas, a roda de amigos escarnecedores, desviam-se do caminho dos pecadores ( Sl 1.1). Mais logo acabam cedendo a um momento embaraçoso que lhe aparece e caem (LUc 8.5-7) .  

Por isso precisamos de todas os recursos que a Palavra de Deus nos dá, para resistirmos nos dias “maus”.  (Efésios 6. 10-18)


 2- O QUE É ESSE MUNDO PERIGOSO?


O apostolo João apresenta três aspectos que manifestam o perigo das nossas relações com o mundo, através dos desejos da carne, dos olhos e da soberba da vida: Em I João capitulo 2

o   v.15  Não ameis o mundo, nem o que no mundo há. Se alguém ama o mundo, o amor do Pai não está nele.

o   v.16  Porque tudo o que há no mundo, a concupiscência da carne, a concupiscência dos olhos e a soberba da vida, não é do Pai, mas do mundo.

o   v.17  E o mundo passa, e a sua concupiscência; mas aquele que faz a vontade de Deus permanece para sempre.

o   I Tim 6.9  Mas os que querem ser ricos caem em tentação, e em laço, e em muitas concupiscências loucas e nocivas, que submergem os homens na perdição e ruína.

o   I cor 10.13  Não veio sobre vós tentação, senão humana; mas fiel é Deus, que não vos deixará tentar acima do que podeis, antes com a tentação dará também o escape, para que a possais suportar.


o   Tiago 1.12  Bem-aventurado o homem que suporta a tentação; porque, quando for provado, receberá a coroa da vida, a qual o Senhor tem prometido aos que o amam.


o   Apoc 3. 10  Como guardaste a palavra da minha paciência, também eu te guardarei da hora da tentação que há de vir sobre todo o mundo, para tentar os que habitam na terra.
sf (lat concupiscencia) 1 Grande desejo de bens ou gozos materiais. 2 Apetite carnal desordenado
·        


a.     DESEJOS DA CARNE

São aqueles que existem por causa de nossa natureza humana, e nos impulsionam a fazer o que não é correto ao espírito. Desde cedo  ainda criança, esses desejos já começam a impulsionar para comandar a vida natural da pessoa. A satisfação e paixão que sentimos muitas vezes por algo que a consciência afirma ser errado. Com as quais o ser humano luta pela vida toda, ou cede e cai, ou resiste e vence.


o   Vigiai e orai, para que não entreis em tentação; na verdade, o espírito está pronto, mas a carne é fraca. (Mateus 26 : 41)

o   Porque não faço o bem que quero, mas o mal que não quero esse faço. (Romanos 7 : 19)

o   Gal 5 .17  Porque a carne cobiça contra o Espírito, e o Espírito contra a carne; e estes opõem-se um ao outro, para que não façais o que quereis.

o   v.18  Mas, se sois guiados pelo Espírito, não estais debaixo da lei.

o   v.19  Porque as obras da carne são manifestas, as quais são: adultério, prostituição, impureza, lascívia,

o   v.20  Idolatria, feitiçaria, inimizades, porfias, emulações, iras, pelejas, dissensões, heresias,

o   v.21  Invejas, homicídios, bebedices, glutonarias, e coisas semelhantes a estas, acerca das quais vos declaro, como já antes vos disse, que os que cometem tais coisas não herdarão o reino de Deus.


Isto mostra o conflito que vive todo o cristão que deseja viver uma vida reta na presença de Deus. A carne quer uma coisa e o espírito quer outra. Daí a suma importância de alimentarmos o nosso espírito, com a Palavra de Deus, fortalecer com uma vida de oração, e matar a sede com a água do Espírito. Precisamos então produzir em nós o “fruto do Espírito”

Nosso propósito então deve estar em vencer essa luta contra as fraquezas que se opõem à vida abençoada e frutífera no Espírito.

Conta o Evangelista Internacional Billy Grahan “que um pescador, todos os sábados reunia-se em seu povoado, trazendo seus dois cães lutador: um branco e outro preto. Eram treinados a atacar quando ordenado. Na praça do povoado as pessoas ali esperavam para verem os cães brigando, enquanto a platéia fazia apostas nos animais. Num sábado ganhava o cão negro, em outro o cão banco. Porém o pescador dono dos cães, ganhava sempre, surpreendendo os apostadores. Depois de muito tempo o espetáculo parou e acontecer por vários motivos. Então os amigos do pescador lhe indagaram como ele sempre sabia qual dos cães ganhava a briga?  - Ele então contou que deixava um com pouquíssima comida durante a semana, enquanto alimentava muito bem o outro que deveria ganhar , nesse que seu dono apostava, que ficava muito mais forte que o outro e vencia com facilidade o que estava debilitado por falta de alimento.

         Isso nos ensina que se quisermos vencer a carne, devemos prestar especial atenção nas coisas que a satisfazem e não ceder sobre isso. Porém sempre manter um cuidado especial com uma boa, sadia e constante atenção ao que o espírito necessita. Aí está então o segredo para vencer sempre.




b.    OS DESEJOS DOS OLHOS

Os olhos podem ser a fonte de vida, da beleza, da pureza e inspiração. Ou pode ser um instrumento de maldade e inspiração a perversão, desejos impuros, e principal rota da tentação para a carne. Os desejos dos olhos podem ser descritos como as portas da entrada ao mundo tenebroso da para a mente e conseqüentemente para destruição da santidade do corpo e da vida espiritual. Alimentando a imaginação e as paixões e lascívias do coração.

o   II Ped 2.14  Tendo os olhos cheios de adultério, e não cessando de pecar, engodando as almas inconstantes, tendo o coração exercitado na avareza, filhos de maldição;

o   Mat 5. 28  Eu, porém, vos digo, que qualquer que atentar numa mulher para  cobiçar, já em seu coração cometeu adultério com ela.

Qual é olhar que gera o pecado? A Primeira olhada é a da curiosidade, da beleza, contemplação da natureza. A segunda é que consuma o desejo, “de olhar de novo” a cobiça. A primeira não pecaminosa, é natural. A segunda é que busca apreciação daquilo que venha a alimentar a mente e o coração. E aí produzir o pecado da cobiça, do adultério, da avareza, da maledicência, da injustiça, do ciúme, da arrogância e outras tantas impurezas que como câncer, corroem e destroem a santidade.

Os desejos dos olhos não influenciam somente a vista, mais também a mente e a imaginação. Tornando-se uma fonte de alimento das paixões da carne com literatura profana, filmes e pornografia, tornando a pessoa viciado e perdido. Ou mudando a história de uma família, até mesmo de uma nação.

o   Porque Deus sabe que no dia em que dele comerdes se abrirão os vossos olhos, e sereis como Deus, sabendo o bem e o mal. (Gên 3 : 5)


Pelos olhos alimentamos nossos pensamentos, que por sua vez podem induzir ao pecado. Por se tratar de algo introspectivo muitas das vezes é pior do que um ato explicito, pois isso só está ocorrendo na mente da pessoa, ninguém vê, ninguém sabe. Mais lá está um olhar furtivo, um desejo não consumado. O que muitas vezes destrói a vida espiritual sem que ninguém esteja percebendo, nem mesmo a própria pessoa. Trazendo conseqüências terríveis para a pessoa, para a igreja e para aqueles que nos amam. Principalmente o Espírito Santo

Muitas vezes Uma pessoa que era viciada em jogos, prostituição, bebidas. Ele não quer mais praticar por saber que mal lhe fará. Mais aí começa a olhar aqui, uma olhadinha ali, assistir não faz mal, não estou praticando, é só uma olhadinha. Então a mente não avalia as conseqüências e mais cedo, mais tarde está de volta aos velhos pecados do passado e experimentando outros tantos desejos e prazeres que sobrevém como conseqüência da queda.

Como podemos verificar a influência maléfica que o olhar pernicioso pode trazer é muito mais grave do que se pensa. Foi um dos elementos consideráveis na queda de Eva, lá no jardim.

o   E viu a mulher que aquela árvore era boa para se comer, e agradável aos olhos, e árvore desejável para dar entendimento; tomou do seu fruto, e comeu, e deu também a seu marido, e ele comeu com ela. (Gênesis 3 : 6)

o   Se, porém, os teus olhos forem maus, o teu corpo será tenebroso. Se, portanto, a luz que em ti há são trevas, quão grandes serão tais trevas! (Mateus 6 : 23)

c.     A SOBERBA DA VIDA

Refere-se a acreditar que o sentido das coisas encontra-se na aparência e no valor daquilo que daquilo que tenho, e não nos valores das coisas que Deus nos tenha dado. A soberba incha o ego, alimenta a ilusão, e faz acreditar que seremos melhores pelo que temos, pela posição, pelo dinheiro e poder, do que por aquilo que realmente somos e que Deus faz de nós.

o   Gênesis 3 .5  Porque Deus sabe que no dia em que dele comerdes se abrirão os vossos olhos, e sereis como Deus, sabendo o bem e o mal.

o   v. 6  E viu a mulher que aquela árvore era boa para se comer, e agradável aos olhos, e árvore desejável para dar entendimento; tomou do seu fruto, e comeu, e deu também a seu marido, e ele comeu com ela.

Estes desejos procedentes do coração sem Cristo, sem humildade, convertem-se em fortalezas que passam a sustentar a direção e o alvo de todos os seus passos. Assim então essa pessoa começa a passar por cima dos outros, violam princípios de respeito, e é claro! Violam os princípios da Lei de Deus.

o   Porque as armas da nossa milícia não são carnais, mas sim poderosas em Deus para destruição das fortalezas; (II Corín 10 : 4)

Alguns exemplos disso encontramos nas situações em que a pessoa faz de tudo para ocupar uma determinada posição, função ou cargo que não lhe pertence. Outros gastam mais do que ganham para aparentar uma coisa que não é. Achando que com isso se torna melhor que os outros.


o   E disse-lhe: Se tu és o Filho de Deus, lança-te de aqui abaixo; porque está escrito: Que aos seus anjos dará ordens a teu respeito, E tomar-te-ão nas mãos, Para que nunca tropeces em alguma pedra. (Mateus 4 : 6)

o   Disse então Pedro: Ananias, por que encheu Satanás o teu coração, para que mentisses ao Espírito Santo, e retivesses parte do preço da herdade? (Atos 5 : 3)

o   Nada façais por contenda ou por vanglória, mas por humildade; cada um considere os outros superiores a si mesmo. (Fil 2 : 3)


Porém quando amamos ao Senhor, Ele nos dá uma vida prospera. Pois nosso valor é medido pela simplicidade e dependência de Deus em tudo. E assim Ele com sua misericórdia e justiça nos acrescenta bens sobre nossas necessidades

o   Porque os que servirem bem como diáconos, adquirirão para si uma boa posição e muita confiança na fé que há em Cristo Jesus.   (I Tim 3 : 13)

o   Mas, buscai primeiro o reino de Deus, e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas. (Mateus 6 : 33)

A busca pela transformação da aparência física, os recursos que o mundo tem criado para reformar o corpo com plásticas e enxertos, dando uma enganosa satisfação de perfeição aos olhos do e da pessoa de coração insatisfeito.

o   E o mundo passa, e a sua concupiscência; mas aquele que faz a vontade de Deus permanece para sempre. (I João 2 : 17)


2- COMO SOU AFETADO PELO MUNDO

        

·         Não é mistério para ninguém de como o sistema de vida do mundo tem afetado as pessoas, oferecendo um verdadeiro bombardeiro de paixões e atrativos que tem por propósito alimentar e servir vidas e corações vazios de Deus

·         Os meios de comunicação realmente tem oferecido pelo rádio, imprensa escrita e televisão, uma variedade de ofertas e prazeres que vão conduzindo a sociedade para um caminho de engano, desperdício, e consumismo exagerado.

·         Porém tudo isso só poderá nos afetar quando cedemos aos seus caprichos e compartilhamos com suas piadas, zombaria e carnalidades. Que começam como uma diversão, um lazer sem “maldade” e passam a ser um meio de vida, uma escravidão sem saída.

·         Os resultados disso estão aí com pessoas endividadas, doentes, famílias destruídas, vida profissional sem futuro, gravidez sem planejamento, doenças sexualmente transmissíveis, jovens vivendo dissolutamente sem família. Tudo isso mostra o resultado de um engano que deixam seqüelas terríveis, mais que as pessoas não percebem senão quando já é muito tarde demais.

·         Jesus não disse que teríamos que fugir do mundo, mais que vivêssemos livres do mal.

o   Não peço que os tires do mundo, mas que os livres do mal. (Jo 17 : 15)

o   Abstende-vos de toda a aparência do mal(ITes 5: 22)

o   Não deis lugar ao diabo. (Efésios 4 : 27)

o   Em que noutro tempo andastes segundo o curso deste mundo, segundo o príncipe das potestades do ar, do espírito que agora opera nos filhos da desobediência. (Efésios 2 : 2)

o   Sabemos que somos de Deus, e que todo o mundo está no maligno. (I João 5 : 19)

o   Do mundo são, por isso falam do mundo, e o mundo os ouve. (I Jo 4:5)

·         Para fazermos a diferença é que o Senhor nos Salvou e nos deixou como Sua igreja, corpo do qual Ele é a cabeça. Afim de que o mundo creia e seja  salvo pela Sua Palavra e pelo, nosso bom testemunho.

o   Vós sois o sal da terra; e se o sal for insípido, com que se há de salgar? Para nada mais presta senão para se lançar fora, e ser pisado pelos homens. (Mateus 5 : 13)

o   Vós sois a luz do mundo; não se pode esconder uma cidade edificada sobre um monte; (Mateus 5 : 14)

o   E ele é a cabeça do corpo, da igreja; é o princípio e o primogênito dentre os mortos, para que em tudo tenha a preeminência. (Colossenses 1 : 18)

o   Para que todos sejam um, como tu, ó Pai, o és em mim, e eu em ti; que também eles sejam um em nós, para que o mundo creia que tu me enviou.(Jo17: 21)

o   E eles o venceram pelo sangue do Cordeiro e pela palavra do seu testemunho; e não amaram as suas vidas até à morte. (Apoc 12 : 11)

 





A IMPORTÂNCIA DOS RELACIONAMENTOS



Versículo para decorar:

o   (1JO 1:1) "O QUE era desde o princípio, o que ouvimos, o que vimos com os nossos olhos, o que temos contemplado, e as nossas mãos tocaram da Palavra da vida"


·         Bem vindo aos importantes passos desta nova fase em sua  vida com Cristo. Você tomou a decisão mais importante de toda a sua existência, ao abraçar Jesus Cristo como seu único e todo suficiente Salvador e Senhor.

·         Você deseja ser verdadeiramente um Cristão (ã). O Cristianismo não é uma mera religião.   É outro ‘R’, é relacionamento.


Vamos conversar portanto sobre relacionamentos.

1. Relacionamentos a serem construídos;

2. Relacionamentos a serem destruídos.


·         Resumindo este assunto ao entendimento nosso quer dizer com quem você deve andar agora. E  quais as companhias que você deve evitar. Que talvez tenham influenciado a sua escorregada e quem sabe até mesmo causado uma queda no caminho da fé


RELACIONAMENTOS A SEREM CONSTRUÍDOS



1- Primeiro, é claro, com Deus. Ele o criou para viver em uma comunhão e amor. Tudo fez para relacionar-se bem com você.


2- Segundo, com aqueles que, como você, decidiram fazer as pazes com Deus e andarem com Ele. O homem é um ser gregário, comunitário. Não foi feito para viver isolado . Relacionar-se com os que têm coisas em comum, faz parte do seu bem viver.


RELACIONAMENTOS A SEREM DESTRUÍDOS


·        Ao longo de sua vida, certos relacionamentos foram estabelecidos e solidificados e que são contrários a Deus. Não existe a menor possibilidade de você desfrutar de uma profunda comunhão com Deus e seu amor, conservando estes velhos relacionamentos de amizade.


1. Com o pecado, que corrompe e mata (Rm 6.23);

2. Com o mundo, que escraviza;

3. Com o diabo, que rouba, mata, destrói, mente, engana.


TEMOS UM SÓ SENHOR


·         Jesus declarou:

o   “Ninguém pode servir a dois senhores; porque ou há de aborrecer a um e amar ao outro, ou se devotará a um e desprezará a outro” Mat 6.24.

·         Quando VOCÊ VEIO A Jesus, tomou uma decisão: de romper com o pecado, o mundo e o diabo. Cortar suas relação de amizade com eles.

·         Por outro lado, você se abriu à construção de um relacionamento profundo com o seu Criador que é também o seu Redentor. Aquele que pagou o preço da sua libertação dos pecadores escravizados desse velho reino a que você pertencia. O reino de satanás, o príncipe deste mundo tenebroso.

o   E do juízo, porque já o príncipe deste mundo está julgado.(Jo 16:11)


TIPOS DE RELACIONAMENTOS


·         Falar de relacionamento com Deus, não basta. Há vários tipos de relacionamentos: tumultuados, frios, distantes, superficiais, formais, ocasionais... Você certamente não vai querer que seu relacionamento com alguém tão maravilhoso e que ama tanto, seja desse tipo. De fato há um vazio na sua alma que só a intimidade com Ele, pode preencher.

·         Se você decidiu vir à Família de Deus, a recomendação é ler a toda Primeira carta do Apostolo uma vez por dia todos os dias da semana. Você verá que o Apostolo João dá grande importância aos relacionamentos e suas conseqüências.


RELACIONAMENTO PESSOAL


·         João começa sua carta dizendo: 1JO 1:2:3).

o   v1"O QUE era desde o princípio, o que ouvimos, o que vimos com os nossos olhos, o que temos contemplado, e as nossas mãos tocaram da Palavra da vida"

o   v2"(Porque a vida foi manifestada, e nós a vimos, e testificamos dela, e vos anunciamos a vida eterna, que estava com o Pai, e nos foi manifestada);"

o   v3"O que vimos e ouvimos, isso vos anunciamos, para que também tenhais comunhão conosco; e a nossa comunhão é com o Pai, e com seu Filho Jesus Cristo." (João está falando de uma experiência pessoal).


·         Ele ouviu falar de Jesus. João Batista foi quem primeiro deu testemunho de Jesus a ele, dizendo:

o   "No dia seguinte João viu a Jesus, que vinha para ele, e disse: Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo." (JO 1:29).


1.   1. Desde então, João procurou se aproximar de Jesus e conhecê-lo. Quanto mais O ouvia, tanto mais era transformado por Suas Palavras e preso ao Seu coração. Ouvia-O tanto, que suas palavras se confundem com as palavras do Mestre.


·         2. João O viu. Depois que Ele era o Cordeiro de Deus, foi após Ele e, juntamente com André perguntou-lhe onde morava. Atendendo ao convite de Jesus, passaram o dia com Ele, no lugar em que estava hospedado, e nunca mais deixou de buscar estar em Sua presença, pois e tornou um dos Sus seguidores mais dedicados. E João viu Jesus não apenas no que apresentava por fora. Viu-O em seu interior. E por isso refere-se a Ele no seu Evangelho descrevendo-O como o coração é capaz de ver: (João 1.1-3).

o   v1"NO princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus."

o    v2"Ele estava no princípio com Deus."

o   v3 "Todas as coisas foram feitas por ele, e sem ele nada do que foi feito se fez."


·         3. João contemplou. Não apenas estava com Jesus, mas se apegou a Ele tanto que se tornou parecido com Ele, o discípulo mais íntimo de  Jesus. João apegou-se tanto a Jesus que o seguiu sem medir conseqüências, foi o único discípulo a entrar no Tribunal onde Jesus foi julgado, e permaneceu junto a cruz, enquanto Ele dava Sua vida por nós, para nos livrar do pecado e conduzir a Deus. Foi o primeiro dos discípulos a chegar ao túmulo de Jesus, após a ressurreição, e o primeiro a crer que Ele vencera a morte. Foi o  discípulo que teve a vida mais longa na terra, contemplou o céu e Cristo glorificado, descrevendo sua visão de forma detalhada de como viu o Senhor. Foi desterrado na ilha Patmos por causa do seu relacionamento com Ele.


·         4. Suas mãos tocaram Jesus. Na última ceia de Jesus com os seus discípulos, vemos João reclinado sobre o peito, num lugar de intimidade. João se relacionou com Jesus de modo profundo e significativo. É por isso que terminou incorporando em seu caráter as marcas do Mestre. Tornou-se parecido com Ele. Em sua linguagem, teve “comunhão”. Comunhão quer dizer ter tudo em comum.


CONCLUSÃO

A experiência de João pode ser a sua também. Ela reflete o plano de Deus.


1. Você tem ouvido e continuará ouvindo a Jesus através da Bíblia, quando você lê, e através do Espírito Santo, dentro de você.


2. Você pode vê-lo com os olhos do seu coração. Enquanto estuda a Bíblia  e o Espírito Santo o assiste, você terá uma visão espiritual de Jesus, não de seu corpo material, mas de seu caráter, Seu ser.


3. Você será levado ao plano da contemplação, como diz o escritor Hebreus:


o   (HB 12:1) "PORTANTO nós também, pois que estamos rodeados de uma tão grande nuvem de testemunhas, deixemos todo o embaraço, e o pecado que tão de perto nos rodeia, e corramos com paciência a carreira que nos está proposta,"(HB 12:2) "Olhando para Jesus, autor e consumador da fé, o qual, pelo gozo que lhe estava proposto, suportou a cruz, desprezando a afronta, e assentou-se à destra do trono de Deus."


4. Será nessa contemplação do que Jesus é, que você terá uma visão clara, e terminará se parecendo com Ele. E porventura não é este o plano de Deus para sua vida?

o   (RM 8:29) "Porque os que dantes conheceu também os predestinou para serem conformes à imagem de seu Filho, a fim de que ele seja o primogênito entre muitos irmãos."


5. Você pode toca-Lo em espírito, através de uma profunda comunhão com Ele. Um lugar de intimidade. Você vai experimentar um relacionamento tão íntimo com Ele, que às vezes terá a sensação de poder tocá-Lo até com suas mãos, de tão real que ele é. E saiba de uma coisa: seu lugar é junto ao coração de Jesus. Para isto Ele deu a vida e jamais desistirá de você, até que o veja gozando a plenitude da comunhão de amor que ele projetou para você.

 APLICAÇÃO

Este é seu chamado:  uma oportunidade de comunhão íntima só com Senhor.

Pare um pouco e pense:    ISSO VALERÁ REALMENTE A PENA??


1. Quanto tenho ouvido de Jesus? Sou um ouvinte atento? Busco ouvi-lo sempre?


2. Tenho conseguido ver Jesus em meu espírito? Que visão tenho de Jesus? Quanto desejo  vê-LO?


3. Tenho gasto tempo contemplando-O, em espírito? Meditando em seu caráter? Refletindo sobre Seu amor por mim demonstrado na Sua vinda ao mundo e Sua morte em meu lugar? A visão de Sua pessoa é viva em meu coração ao ponto de despertar em mim um profundo amor por Ele?


4. Tenho tocado Jesus em espírito, pela minha fé?



TAREFA

1. Gaste um tempo hoje em profunda comunhão com Jesus. Medite no que Ele fez por você na cruz do Calvário, de acordo com Romanos 5.8.


2. Memorização 1.João 1.1 – decorar.


3. Leitura da Bíblia – se já leu a primeira carta de João durante sete dias, uma vez por dia, inicie a leitura do Evangelho de João com três capítulos por dia.


4. Escute a Voz de Deus – inicie a meditação em oração “Tempo de Escuta a Deus” sentado ou de joelhos pare e escute a Deus por 10’


5. Compartilhe – fale com um membro de sua família e com um amigo, sobre seu relacionamento com Deus. Você não vai pregar, basta dizer que está tendo uma experiência com Jesus e qual o significado disso para você.


UNIDADE 2

RELACIONAMENTO COM DEUS PELO ARREPENDIMENTO

DECORAR:

o   (MC 1:15) "Disse Jesus: O tempo está cumprido, e o reino de Deus está próximo. Arrependei-vos, e crede no evangelho."


·         Há um grito no coração do homem que clama por comunhão  com o seu Criador, até mesmo cantado em hinos ao Senhor como o 116 do Cantor Cristão “O clamor da Alma”.

·         Mais perto quero estar, meu Deus de Ti, Ainda que seja a dor que me uma a Ti. Sempre hei de suplicar: mais perto quero estar...

·         Mais  o que Deus pensa disso? Como pode um Deus tão Grande, Santo, Excelso, Sublime, Eterno, Infinito, todo Poderoso, que tudo vê , tudo sabe, tudo conhece, que esta mais elevado que os céus, coroado de honra, de glória, majestade e poder, relacionar-se com um homem rebelde, pecador, corrompido, miserável, ingrato, destituído da glória de Deus? 

o   (Amós 3.3) “Como andarão dois juntos, se não estiverem de acordo?.”


·         Como poderá a luz comungar com as trevas, e o pecado com a santidade? Certamente não pode. É impossível!

o   Não vos prendais a um jugo desigual com os infiéis; porque, que sociedade tem a justiça com a injustiça? E que comunhão tem a luz com as trevas? (II Coríntios 6 : 14)


·         Como então conciliar a distância que existe entre um Deus santo e um homem pecador?

·         É aí que está a glória do amor Divino, que estabeleceu um plano, pelo qual o homem é arrancado das trevas do pecado, e transportado para o Seu reino de amor e luz. Um plano que permite a transformação da natureza pecaminosa e decaída do homem, em uma natureza santa, recriada pelo Espírito Santo de Deus.


TRANSFORMAÇÃO

·         A vida na qual Deus nos dá em Cristo Jesus é completamente diferente daquela que vivemos na criação natural. É uma vida completamente transformada. Você precisa estar pronto para aceitar essa completa transformação em todo o modo de viver. O plano de Deus para o homem pecador é transforma-lo numa nova criatura, completamente transformada pelo Seu poder de criação, no Espírito Santo. (II Cor 5.17)

o   "Assim que, se alguém está em Cristo, nova criatura é; as coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo."  (II Coríntios 5 : 17)


·         Deus o criou para ser semelhante a Ele. Mas o pecado deformou esta imagem. Agora em Cristo há uma possibilidade de recriação. Mais há algo que deve acontecer diretamente no coração do homem a fim de que o plano de Deus para uma vida de comunhão com o homem possa ser experimentado. Para isso deve acontecer o arrependimento do pecador, em seu coração.

·         Arrependimento é uma mudança interior no coração e na mente, no modo de sentir e modo de agir. Uma guinada na caminhada que toma outro rumo numa direção completamente nova e reformada. É mudar de pensamento sobre sua condição de agir, de ver as coisas, do estado em que se encontra. Pelo poder da Palavra de Deus somos despertados para consciência real.

o   Mas todos nós somos como o imundo, e todas as nossas justiças como trapo da imundícia; e todos nós murchamos como a folha, e as nossas iniqüidades como um vento nos arrebatam. (Isaías 64 : 6)

·         Devemos mudar de pensamento a respeito da justiça de Deus e a certeza de sua aplicação, bem como a vontade de Sua misericórdia.

o   Dize-lhes: Vivo eu, diz o Senhor DEUS, que não tenho prazer na morte do ímpio, mas em que o ímpio se converta do seu caminho, e viva. Convertei-vos, convertei-vos dos vossos maus caminhos; pois, por que razão morrereis, ó casa de Israel? (Ezequiel 33 : 11)

·         Quando Pedro pregou no dia de Pentecostes, sobe o arrependimento. Ele estava convocando os judeus a mudarem de pensamento a respeito de Cristo e de tudo aquilo que estavam pensando em seus corações.

o   E disse-lhes Pedro: Arrependei-vos, e cada um de vós seja batizado em nome de Jesus Cristo, para perdão dos pecados; e recebereis o dom do Espírito Santo; (Atos 2 : 38)

·         Arrependimento é mudança de sentimento. Mudar o jeito de sentir as coisas, é realmente sentir o mal que causamos com nossos pecados. Falta de atitude em relação ao pecado sempre produzem outros pecados. Enquanto o pecador não compreende e sente o quanto é negro, nefasto e terrível o pecado e que é uma ofensa exclusiva a Pessoa de Deus e ao Seu Reino. Então sentirá pouca ou nenhuma vontade de mudar, de resistir e lutar contra o pecado que está alojado agindo em sua vida.

·         Mais quando encaramos o pecado de frente para a Cruz de Cristo e vemos como Ele encarou tudo por nós, para nos despertar e libertar. Então vemos sua graça, santidade, fidelidade ao Pai e amor por nós. Então podemos passar a compreender o grande mal que estamos cometendo e a ausência de merecimento ao perdão e ao céu, passando então a SENTIR ÓDIO E NOJO DO PECADO DE TAL MANEIRA que o rejeitemos completamente.

o   E salvai alguns com temor, arrebatando-os do fogo, odiando até a roupa manchada da carne. (Judas 1 : 23)

·         Se nós verdadeiramente contemplarmos o nosso pecado face a face, diante do espelho, havemos de sentir muita tristeza em nosso coração, tristeza conforme o próprio Deus sente quando pecamos (II cor 7.10). Essa tristeza leva a compreender que quando você peca, está quebrando os mandamentos de Deus e se voltando contra Ele. Davi pecou contra Deus, mais uma vez confrontado com o espelho da mensagem de Deus, arrependeu-se com lágrimas e tristeza em seu coração.

o   Contra ti, contra ti somente pequei, e fiz o que é mal à tua vista, para que sejas justificado quando falares, e puro quando julgares. (Sl 51 : 4)

·         Arrependimento é uma dor profunda por ter ferido a santidade de Deus, ferindo a Cristo na cruz como mais um que crava os pregos em sua carne. Essa dor e tristeza nos faz abandonar o prazer que traz o pecado, pela dor que causa na Santidade de Deus. O arrependimento verdadeiro nos leva a sentir tão tristes por causa do pecado que cometemos e  que não haverá mais prazer em praticá-lo outra vez, encontrando então a forças para libertação. Abandonando o pecado, voltando-se para Deus misericordioso.

·         Arrependimento é uma mudança de propósitos que inclui:

1.    Confissão: do pecado a Deus

2.    Abandono: do costume de pecar

3.    Conversão: de volta para Deus

4.    Restituição: tudo o que fizer, dedicar a Deus

·         Arrepender-se não é apenas ter o coração sensível para sentir as falhas, mais ter firmeza para não pecar outra vez. O Filho pródigo disse:

o   “pai, pequei contra o céu e diante de Ti (Lucas 15.21)

·         Salomão declarou:

o   O que encobre suas transgressões, jamais prosperará; mais o que as confessa e deixa alcançará misericórdia (Prov 28.13)

·         O Arrependimento deve provocar em nós uma dor na alma, pelas ofensas cometidas contra o Senhor Deus, uma dor maior do que a dor física que Cristo sofreu por nós na hora de sua morte na cruz pelos meus pecados

o   "Ah, entranhas minhas, entranhas minhas! Estou com dores no meu coração! O meu coração se agita em mim. Não posso me calar; porque tu, ó minha alma, ouviste o som da trombeta e o alarido da guerra."  (Jeremias 4 : 19)

o   "E não foi assim o dom como a ofensa, por um só que pecou. Porque o juízo veio de uma só ofensa, na verdade, para condenação, mas o dom gratuito veio de muitas ofensas para justificação."  (Romanos 5 : 16)

·         Só quando agimos assim e passamos a sentir a dor pelo pecado que Jesus sentiu, então é que estamos capacitados para resistir o pecado e permanecer firmes na salvação que Cristo conquistou por nós na cruz.

·         Também quando temos esse sentimento a respeito de Seu castigo e Sua morte em nosso lugar na cruz, passamos a valorizar mais o perdão vivendo uma vida mais cheia de arrependimento. Pois ainda que alguém nos ofenda e venha nos entristecer ao ponto de não querer mais conviver ao lado dessa pessoa chegando ao ponto de querer abandonar a comunhão com a igreja.

·         Então nos lembramos que o pão que partimos é o corpo e o cálice que dividimos é o sangue de Jesus que nos traz a presença de Deus e que por mais que alguém tenha merecido nosso afastamento da igreja. COM CERTEZA O SENHOR QUE SOFREU E MORREU POR NÓS, NADA DE MAL NOS FEZ, NEM NOS OFENDEU AO PONTO DE MERECER NOSSA REBELDIA E INGRATIDÃO COM ELE, lhe virando as costas e abandonando a mesa do Sacrifício para trocar pelo prazer do cálice e da mesa do mundo, das festas e da alegria profana. Será que Jesus merece isso de nós.

o    "Não podeis beber o cálice do Senhor e o cálice dos demônios; não podeis ser participantes da mesa do Senhor e da mesa dos demônios." (I Cor 10:21)

o    "Não temos nós todos um mesmo Pai? Não nos criou um mesmo Deus? Por que agimos com fingimento cada um contra seu irmão, violando e quebrando a aliança de nossos antepassados?"  (Malaquias 2 : 10)

·          Arrependimento é mudança de comportamento. Conversão é mudança imediata de atitude e de pensamento. Só isso pode reconciliar o pecador com Deus. Não são nossos cânticos, nem nossa amizade, mais nosso arrependimento que devolve a comunhão com Deus.


TESTE DE APROVEITAMENTO

Nome do aluno (a):____________________________________


1. A palavra mundo não se refere ao mundo em que vivemos, e sim a todo modo de viver contrário a Deus. Segundo (I João 5.19)Quem governa esse mundo? _____________________


2. Quais as coisas específicas que em (I João 2.15)  manifestam o amor ao mundo? ____________________________

________________________________________________________


3. Assinale a resposta certa:

     A respeito do mundo, o que nos diz I João 2.16?

     a) Devemos fugir dele

     b) Devemos amá-lo e cuidá-lo

     c) Não devemos amar o mundo

     d) Devemos viver conforme ele quer


4. Como são descritos os desejos da carne?

________________________________________________________

________________________________________________________

________________________________________________________


5. Há em todo o cristão um conflito entre a carne e o mundo.O que devemos fazer se quisermos vencer os desejos da carne? ______________________________________________

   ________________________________________________________

   ________________________________________________________

6. Os desejos dos olhos afetam não somente a vista, mas também a __________ e a ________________. Como buscam a satisfação?_____________________________________________

  Criando um ______________________________________________

7. O que é mais valioso para quem vive na soberba da vida?

   ________________________________________________________


8. O que Jesus pediu por Seus discípulos em (João 17.15)?

a) Que não saíssem ás ruas para não serem tentados

  B) Que pecassem pouco, com cuidado

  c) Que desejassem morrer para não pecar

  d) que não fossem tirados do mundo, mais livres do mal


9. Escreva dois exemplos de coisas do mundo que não devemos ceder? _________________________________________________


10. Como devemos enfrentar o mundo como cristão? Assinale x

  a) Não participando do que o mundo oferece

  b) Ser radical na postura de cristão

  c) Não passar muito tempo com incrédulos

  d) Buscar amizades que tenham os mesmos propósitos

  e) Deixe o seu relacionamento com Deus, por conte Dele